É tudo sobre você

Guardarei meus sentimentos pra mim, e eles simplesmente permanecerão aqui dentro, até que, em uma certa estação do ano eles resolvam florescer. E quem sabe desta vez, da próxima vez, eu cuide do jardim, sem deixar que ele morra por mim. 

Tinha a oportunidade de fazer diferente e eu fazia questão de fugir da solução, resolução. Não sei o que estou fazendo. Minha única certeza sempre foi querer ter você. E ainda assim, 'deu no que deu'. Todas as noites penso comigo e falo baixinho 'estou fazendo a maior besteira da minha vida'.

Sabe...não queria ter você sendo que não consigo mais ser sua, nem você consegue ser meu. Não quero tê-lo sem que confies em mim. Não é bom. É triste, vê-lo partir. Ficar à assistir. Vendo você partir. Sinto que preparei meu coração para esse momento, ordenando-lhe que congelasse, e que não me deixasse demonstrar sentimentos por você. Disse à ele que eu não podia chorar na sua frente. Ele me disse para não olhar nos seus olhos. E assim ocorreu, exceto sobre o 'não olhar nos seus olhos', que, apesar de saber que talvez você leria meus pensamentos, não resisti...era o último olhar. E aquele abraço? Foi pior que o abraço anterior de adeus. Muito pior. Sabe quando dizem que quando a pessoa que você ama vai embora, você sente que te foi levado um pedaço? Pois bem, você me levou por completo.  

Você não confiava em mim. 
Criticava aquilo em que me tornei. 
E aí? Eu não ia conseguir ficar com alguém que tem pensamentos ruins sobre mim.  

Finjo que não amo. Você finge que não sente falta. Será assim.