Era um Sonho

26-3-16
Lembro como se fosse ontem. Chegava com a respiração ofegante, e já tocava logo a campainha. Você já dizia pros seus pais "abre que é a Nathalia". Entrava pelo curto corredor que levava às escadas, e dava graças a Deus por seu apartamento ser no primeiro andar. Mal chegava próximo a porta e a ela já se abria. Quando cruzávamos nossos olhares, era uma alegria só, parecia competição de quem tem o sorriso mais sincero. Logo me aconchegava no seu abraço, você me puxava pra dentro e ia fechando a porta. 
O quarto era o cômodo áureo, era lá onde passávamos a maior parte do tempo. Era sempre assim, ia colocar minha mochila no seu quarto e na Tv tava um jogo pausado - época do Assassin's Creed. Pedia pra jogar, passava algumas fases e já me sentia gamer. Sua mãe nos chamava para almoçar - amava o tempero dela. Era de lei almoçar sentada na sua cama enquanto assistia alguma série na netflix. O resto do dia era gasto com conversas, algumas DR's, jogos eletrônicos, filmes e séries. Havia dias que ficávamos olhando a Jesse - hamster que lhe presenteei - correr no jardim. Outros em que eu era sua auxiliar na assistência técnica de algum computador das suas vizinhas. 
Nós estudávamos na mesma escola, na mesma sala, e ainda ficávamos o sábado inteiro juntos, quando não o domingo. Nem dava tempo de sentir saudade, mas a gente nunca ligou pra isso, nunca nos enojamos. O melhor lugar sempre era no abraço do outro, e bastava uma mensagem pra ficar feliz. A gente não conseguia parar de se falar, mesmo quando estávamos brigados ou chateados. Feliz, triste, com raiva, magoado, estávamos sempre nos abraçando, sempre tentando resolver tudo juntos. Foi a época mais feliz da minha vida. 


Postagens mais visitadas deste blog

Sinta a sua dor - DIÁRIO #1

o que você fez com a sua dor? - da página Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente

Coaxos no Bairro