o que você fez com a sua dor? - da página Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente

A princípio, o intuito de criar esse blog era de postar textos que fossem de minha autoria... mas como mera mortal que sou, não sei criar a partir do nada, eu vivo do repertório, eu consumo o que as outras pessoas escrevem...

Achei este texto na página do face Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente, e estou postando ele não apenas porque o achei bonito, mas porque ele carrega um pouco do que eu sou, do que eu sinto. (eu nunca farei nada sem que haja um significado por trás).

"Queria entender que leitura você fez do momento em que eu fui embora. Quando eu estava escutando a música “uma atriz” da banda mais bonita e te mandei para ouvir também enquanto terminávamos: é assim que me sinto. Eu nunca fui a pessoa que terminava algo então precisava usar de subterfúgio alheio. 

Queria saber se você continuou vendo aquela série que deixamos pela metade e se deu fim aos bombons que eu tinha comprado para comer com você. As vasilhas que ficaram na sua casa e o cobertor que eu te emprestei – que fim você deu? 

Queria saber se você – como naqueles filmes adolescentes pós-término-de-namoro – encaixotou todas as minhas coisas junto com as sobras do jantar para o lixeiro recolher. Porque eu nada recebi de você. Nem o supérfluo das posses materiais e nem o sentimento que fica depois de tudo.

Nem uma mensagem de raiva você me enviou. Nem uma indireta seguida de um vídeo motivacional. Eu queria entender o que você fez com a sua dor. Porque, apesar de ter sido eu a pessoa que vai embora, nunca soube o que fazer da minha."

Clique aqui para acessar o Link do texto na página deles.