Não sei me expressar - DIÁRIO #3

Follow my blog with Bloglovin
Se eu disser que, já superei esse medo de expor minha sinceridade em palavras, é tudo mentira.
Acontece que meu medo de falar não se esvaiu. Ele vai passear e retorna quando quer, igual o cachorro vira lata que foi adotado pela minha família.
O nome dele é Leão, bela coencidencia com a minha pessoa: signo, cabelo e animal selvagem preferido.
Não quero me comparar a um cachorro no modo conotativo, vamos pensar no modo comunicativo.
Um cachorro pode ser muito esperto, com todas as suas artimanhas, manipula pessoas com suas apelativas expressões de "quero carinho".
Eles são capazes de se comunicar com o corpo, com a face, com os sons. Mas nós dominamos a palavra, ou deveríamos.
Sinto muito em dizer, mas, talvez eu não saiba me expressar. Nem pela foto, nem pela música, nem pela palavra. E toda vez que penso nisso, pergunto a mim: Pra quê viver, se nem ao menos posso transmitir uma mensagem?
Sei que parece uma enorme redundância. Justo eu, Nathalia da Silva, autora do blog, que se diz "dominadora da palavra", não sei me expressar? Como assim?
Eu posso não ter erros gramaticais e provavelmente nem de coerência, mas será mesmo que eu sei fazer com que você, que está aí lendo, entenda aquilo que eu quero dizer?
Esse não é um texto poético, nem muito menos sobre a minha vida. É só um texto qualquer, pra dizer pra todos: me perdoa se não disse pra você aquilo que queria, é que não sei me expressar.

Postagens mais visitadas deste blog

Sinta a sua dor - DIÁRIO #1

o que você fez com a sua dor? - da página Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente

Coaxos no Bairro